Ir à lista de artigos
11/05/20Dev

Pergunte ao VALORANT #11

Compartilhar:

PERGUNTA

Ultimamente, a estabilidade das atualizações anda bem ruim. O que está acontecendo?

RESPOSTA

Ai, essa pegou bem lá no fundo. Pra falar a verdade, nos últimos tempos, a estabilidade das atualizações estão muito abaixo das nossas próprias expectativas. Existem várias razões para isso, que vão desde processos de melhoria internos que precisam ser feitos até algumas alterações filosóficas que precisam ser consideradas referentes ao investimento em recursos e infraestrutura. Sinceramente, podemos até adicionar a essa lista uma desaceleração no ritmo em que estamos tocando o jogo.

Até agora, seguimos rigorosamente a cadência de atualizações a cada duas semanas (que foi adotada antes mesmo de começarmos o Beta Fechado). Mesmo com os desafios logísticos que enfrentamos com a equipe trabalhando em casa, todos continuam extremamente dedicados a lançar recursos e conteúdos o mais rápido possível — até mesmo adiantando o nosso cronograma de lançamento de mapas. No entanto, chegou a hora de respirar fundo e analisar o que precisamos fazer internamente para garantir que nossos esforços estão valendo a pena e dando aos jogadores a qualidade que merecem.

Agora que já apagamos os maiores incêndios do lançamento (e do retrocesso, que depois gerou o relançamento) da Atualização 1.11, vamos passar algumas semanas fazendo uma boa investigação nos nossos processos e ferramentas, além de criar um planejamento de melhorias que nos permita continuar liberando mais conteúdos incríveis, porém de uma forma mais equilibrada e com maior qualidade.

Queremos que essa questão fique bem clara para que o público saiba direitinho quais melhorias faremos e possa nos cobrar quanto a elas. Portanto, voltaremos com uma análise desses acontecimentos e um planejamento de abordagens futuras antes de sairmos de férias na época das festas de fim de ano.

Até lá, agradecemos pela paciência, compreensão e apoio de todos!

—Arnar Gylfason, Produtor Sênior


PERGUNTA

Notei que a Atualização mais recente saiu durante as classificatórias do First Strike na América do Norte, mas depois foi retirada. Vocês estão pensando nos torneios de Esports enquanto preparam as atualizações? O que acontece se elas acabarem atrapalhando os torneios?

RESPOSTA

Primeiro de tudo: agradecemos a paciência de todos em relação a esse assunto. Coordenar eventos de Esports entre atualizações do jogo é um processo bem complicado, especialmente considerando que as atualizações de VALORANT acontecem a cada duas semanas. A equipe de desenvolvedores achou que tinha feito todas as alterações a tempo de serem implementadas antes das classificatórias (deem uma olhada no que eles escreveram nas Notas de Atualização), e todos nós estivemos trabalhando juntos para sincronizar nossos cronogramas. No entanto, tudo ficou muito corrido, e algumas das classificatórias da América do Norte acabaram sendo prejudicadas.

Essa experiência devia ter sido melhor, e podem ter certeza de que já estamos analisando a situação para aprimorarmos os processos com tudo que aprendemos com isso. Bom, vou explicar o que aconteceu: como estamos chegando no fim do ano, ambas as equipes de desenvolvimento e Esports queriam muito liberar Melhores de Cinco de verdade para Evento Principal de First Strike e, para que isso pudesse acontecer, precisavam lançar o quinto mapa, Icebox. Achamos que o Icebox deveria passar quatro semanas nas filas ranqueadas para dar aos jogadores profissionais tempo suficiente para treinarem no mapa antes de o incluirmos na competição.

Também queríamos manter a próxima atualização (1.12), que seria lançada no meio do First Strike, mais leve, a fim de minimizar possíveis problemas. Pensando nisso, a equipe de desenvolvimento de VALORANT acabou colocando muito mais conteúdo do que o normal na Atualização 1.11 e lançando o mapa antes do esperado. Isso tudo acabou gerando uma experiência instável que fez com que voltássemos atrás com essa atualização.

Agora, em relação ao planejamento de implementação dessa atualização: devido ao cronograma extremamente cheio das classificatórias (que aconteceriam ao redor do mundo no mês anterior ao evento principal do First Strike), tínhamos poucas datas que poderiam ser usadas para não atrapalhar nenhuma classificatória e ainda dar aos jogadores as quatro semanas de treino no Icebox. Preferimos lançar a Atualização 1.11 antes da maioria das classificatórias começarem, mas acabamos não considerando as classificatórias da América do Norte. Essa situação não era das melhores, mas "dava pro gasto" se considerássemos os desafios que estávamos enfrentando (e, por conta desse erro de cálculo, liberamos as Notas de Atualização para os competidores das classificatórias norte-americanas mais cedo). Olhando para tudo isso hoje, acho que posso afirmar que estamos lidando com os piores problemas que poderiam ter acontecido.

Enfim, para evitarmos que a primeira classificatória jogada na América do Norte fosse dividida entre duas atualizações, trabalhamos em um processo de exceção que faria com que as 16 equipes restantes desse bloco concluíssem o torneio na Atualização 1.10. Enquanto isso, o jogo normal foi atualizado para a 1.11 em 2 de novembro. Essas são algumas lições muito importantes que estamos aprendendo enquanto tentamos manter um equilíbrio entre o cenário de Esports e o jogo ao mesmo tempo.

—Riley Yurk, Gerente, Estratégia de Esports de VALORANT

PERGUNTA

Sei que agora existe a troca de nome forçada pra punir os jogadores que violam o Código de Conduta usando nomes ofensivos, mas e os absurdos que a gente vê no chat? Vão fazer alguma coisa em relação a isso?

RESPOSTA

Já sabíamos que o chat seria um problema antes mesmo do lançamento e que nossos novos sistemas não ficariam prontos a tempo. Sendo assim, enquanto nos concentrávamos em terminá-los, adotamos um sistema temporário que está sendo usado desde que o jogo saiu oficialmente da fase de testes.

Hoje, nós aplicamos restrições de comunicação de chat e voz aos piores casos, focando no linguajar e no comportamento que sejam tão ruins que acabem sendo fáceis de detectar. Também implementamos recentemente um novo sistema de avaliação do chat que já está funcionando em inglês, o que significa que quem joga nos servidores desse idioma poderá encontrar mais jogadores com restrições de chat de texto ou voz. Nos próximos meses, vamos expandir esse sistema para nossos outros idiomas e melhorar nossa detecção de casos, assim poderemos lidar com outras situações que não sejam tão extremas.

É importante lembrar que as palavras que dizemos causam impacto nos nossos colegas de equipe, e tudo o que falamos em uma partida pode ter efeitos duradouros nas pessoas afetadas. Discurso de ódio, xingamentos e qualquer outro tipo de ameaça ou bullying não são bem-vindos nos nossos jogos. Os jogadores que recebem restrições de chat também ganham um lembrete sobre usar as ferramentas de comunicação do jogo de forma construtiva – afinal, nós ganhamos e perdemos juntos!

Mas também temos um recado para os jogadores que não têm esse tipo de comportamento: continuem denunciando o pessoal que não segue o Código de Conduta. Cada denúncia feita é enviada para os nossos sistemas de comportamento para análise, e receber essas denúncias nos ajuda a continuar aprimorando nossos modelos de inteligência artificial e a lidar cada vez melhor com comportamentos inadequados.

—Rae Edwards, Produtora, Central de Dinâmica de Jogadores


Perdeu o Pergunte ao VALORANT da semana passada? Fique por dentro do artigo anterior clicando no link abaixo!

Pergunte ao VALORANT - 22/10

0